Acesso à Informação
  Voltar

Confira o cronograma e vacine-se

Publicada em 09/09/2019

No Brasil, os casos confirmados estão distribuídos em 13 estados (São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Santa Catarina, Distrito Federal, Goiás, Paraná, Maranhão, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Bahia, Sergipe e Piauí).

No estado de São Paulo, em 2019, foram confirmados 2.982 casos de sarampo e 15.345 estão em investigação. Até o momento, houve o registro de três óbitos, sem histórico vacinal. No município de Santa Cruz não há registo de casos suspeitos da Doença.

Sendo a vacina a proteção mais eficaz da doença e primordial manter o calendário de vacinação em dia!

Crianças de 6 a 11 meses devem receber uma dose da vacina contra o Sarampo a dose extra chamada de ‘dose zero’, além das previstas no Calendário Nacional de Vacinação, aos 12 e 15 meses. A estratégia busca proteger esse grupo, que é mais vulnerável ao vírus e tem mais risco de ter complicações causadas pela doença. Ao completar 12 meses, essas crianças devem retornar ao posto de vacinação para começar o esquema vacinal, respeitando o prazo de 30 dias entre as doses. A segunda dose deve ser aplicada aos 15 meses.

O Calendário Nacional de Vacinação oferta a proteção contra o sarampo. São duas doses para pessoas de 1 a 29 anos e uma dose para pessoas na faixa de 30 a 59 anos). Vale lembrar que quem já está vacinado não precisa receber a vacina novamente.

 

 

A vacina está disponível em todas as unidades de Saúde das 8 às 12 das 13 as 15 horas seguindo o cronograma nos dias:

Segunda-feira: USF Fabiano 

Terça-feira: Centro de Saúde II

Quarta-feira: UBS Mathias e USF Santa Aurelina

Quinta-feira: UBS Estação, USF São João e Centro de Saúde

Sexta-feira: USF Parque das Nações

 

 

De 01/07/2019 a 05/09/2019 foram aplicadas 1.348 doses de vacina Triplica Viral que confere proteção contra Sarampo, Caxumba e Rubéola, como atualização de situação vacinal. Fonte SIPINI

O sarampo é uma doença viral aguda, altamente contagiosa, que cursa com febre, tosse, coriza, conjuntivite e manchas avermelhadas na pele (exantema maculopapular) , ao apresentar os sintomas da doença procure uma unidade de saúde .

 

Fonte: Divisão de Doenças de Transmissão Respiratória, da Divisão de Imunização e Diretoria Técnica CVE/CCD/ SES-SP, São Paulo, setembro de 2019.